Brincadeiras ao ar livre para o Dia das Crianças 6 de outubro de 2017

Porque brincar em família e com os amigos é a melhor diversão

São tantos os afazeres dos pais e filhos atualmente que, muitas vezes, a hora da diversão em família passa despercebida. Como dia 12 de outubro é feriado e Dia das Crianças ao mesmo tempo, há um espaço de tempo de 24 horas para os pais curtirem ao ar livre com os filhos – e vice-versa. No parque, na praia, na cidade ou no sítio, a ideia é planejar inúmeras brincadeiras com os pequenos e, por que não, chamar os amiguinhos para se reunirem também? As atividades em dupla ou grupo oferecem muitos benefícios para o desenvolvimento das crianças, introduzindo conceitos de vida como parceria, confiança, união e espírito de equipe. Enquanto a brincadeira acontece, os pais ainda podem educar com exemplos e dicas, estimular o raciocínio das crianças e oferecer subsídios para a formação do caráter dos mesmos.

O convite aqui é para que pais e filhos esqueçam as tecnologias e voltem no tempo, resgatem brincadeiras típicas de outras décadas. Ensinar e aprender mutuamente usando como instrumento os jogos; dar boas gargalhadas e passar um dia inteiro sem tocar no celular, será que é possível? Desafio feito! E para contribuir na organização da data, 5 ideias de brincadeiras que fizeram (e fazem) sucesso para muitas gerações

Caça ao Tesouro

Pegue folhas de papel e, conforme o cenário onde vocês estiverem, desenhe obstáculos e tarefas para as crianças cumprirem ao longo de um trajeto até chegar ao “tesouro”. No caminho, faça brincadeiras, palhaçadas, traga um tom mágico e curioso para a caçada. Ao final, o tesouro encontrado pode ser doces, cupcakes, picolés, ingressos de cinema, moedas, enfim, aquilo que você quiser. O que vale é estimular a imaginação da garotada.

Gincana

Para os mais grandinhos, a versão “mais adulta” da caça ao tesouro pode ser uma gincana com várias tarefas a serem realizadas e, no final, a equipe que melhor desempenhou suas funções ganha um prêmio. Dentre as atividades que compõem a gincana, é possível contemplar as de cunho social, ambiental e cultural para explanar alguns valores sociais a eles. Algumas atividades legais que podem estar no roteiro da gincana são a corrida de saco de juta e a corrida do ovo na colher.

Stop

Para aqueles que já são alfabetizados, um jogo divertido e que agrega conhecimento é o chamado “Stop”. Em uma folha de papel, vocês definem alguns itens que querem preencher, como: nome, cidade, comida, cor, marca etc. Mentalmente, um integrante do jogo conta o alfabeto de A-Z e quando o vizinho ao lado disser “stop”, todos têm que preencher os campos da folha com palavras que comecem com a letra definida. Vai ter muita gente querendo colocar damasco como cor! Mas a risada é garantida.

Montar e construir histórias

Fazer castelos, casinhas, fazendas e cidades com aqueles megablocos é uma atividade que envolve várias mãos e exercita o compartilhamento/empréstimo de brinquedos entre as crianças. Depois de tudo pronto, entram em cena os carrinhos, bichos, as bonecas, as panelinhas e demais objetos para as histórias – e a criatividade – rolarem soltas. Saiba mais benefícios das brincadeiras de montar aqui, na matéria com a psicóloga Circe Palma.

Brincadeiras de coordenação

Estimular a coordenação motora é uma das principais funcionalidades das brincadeiras, em especial, para os pequeninos que estão começando a descobrir este mundo. Uma ideia bacana é pegar um lençol branco gigante, estender na grama, distribuir tintas coloridas às crianças e deixar que pintem o que vier à cabeça. Ao final, deixe secar e terá uma bela obra de arte como lembrança. Reúna os amiguinhos e organize jogos de vôlei, futebol, nilcon, caçador, basquete, entre outros. Já para os momentos só em família, um brinquedo que supercombina é o triciclo, que exercita a coordenação, enquanto proporciona um passeio animado.






Brincadeiras ao ar livre para o Dia das Crianças

06 de outubro de 2017

Porque brincar em família e com os amigos é a melhor diversão

São tantos os afazeres dos pais e filhos atualmente que, muitas vezes, a hora da diversão em família passa despercebida. Como dia 12 de outubro é feriado e Dia das Crianças ao mesmo tempo, há um espaço de tempo de 24 horas para os pais curtirem ao ar livre com os filhos – e vice-versa. No parque, na praia, na cidade ou no sítio, a ideia é planejar inúmeras brincadeiras com os pequenos e, por que não, chamar os amiguinhos para se reunirem também? As atividades em dupla ou grupo oferecem muitos benefícios para o desenvolvimento das crianças, introduzindo conceitos de vida como parceria, confiança, união e espírito de equipe. Enquanto a brincadeira acontece, os pais ainda podem educar com exemplos e dicas, estimular o raciocínio das crianças e oferecer subsídios para a formação do caráter dos mesmos.

O convite aqui é para que pais e filhos esqueçam as tecnologias e voltem no tempo, resgatem brincadeiras típicas de outras décadas. Ensinar e aprender mutuamente usando como instrumento os jogos; dar boas gargalhadas e passar um dia inteiro sem tocar no celular, será que é possível? Desafio feito! E para contribuir na organização da data, 5 ideias de brincadeiras que fizeram (e fazem) sucesso para muitas gerações

Caça ao Tesouro

Pegue folhas de papel e, conforme o cenário onde vocês estiverem, desenhe obstáculos e tarefas para as crianças cumprirem ao longo de um trajeto até chegar ao “tesouro”. No caminho, faça brincadeiras, palhaçadas, traga um tom mágico e curioso para a caçada. Ao final, o tesouro encontrado pode ser doces, cupcakes, picolés, ingressos de cinema, moedas, enfim, aquilo que você quiser. O que vale é estimular a imaginação da garotada.

Gincana

Para os mais grandinhos, a versão “mais adulta” da caça ao tesouro pode ser uma gincana com várias tarefas a serem realizadas e, no final, a equipe que melhor desempenhou suas funções ganha um prêmio. Dentre as atividades que compõem a gincana, é possível contemplar as de cunho social, ambiental e cultural para explanar alguns valores sociais a eles. Algumas atividades legais que podem estar no roteiro da gincana são a corrida de saco de juta e a corrida do ovo na colher.

Stop

Para aqueles que já são alfabetizados, um jogo divertido e que agrega conhecimento é o chamado “Stop”. Em uma folha de papel, vocês definem alguns itens que querem preencher, como: nome, cidade, comida, cor, marca etc. Mentalmente, um integrante do jogo conta o alfabeto de A-Z e quando o vizinho ao lado disser “stop”, todos têm que preencher os campos da folha com palavras que comecem com a letra definida. Vai ter muita gente querendo colocar damasco como cor! Mas a risada é garantida.

Montar e construir histórias

Fazer castelos, casinhas, fazendas e cidades com aqueles megablocos é uma atividade que envolve várias mãos e exercita o compartilhamento/empréstimo de brinquedos entre as crianças. Depois de tudo pronto, entram em cena os carrinhos, bichos, as bonecas, as panelinhas e demais objetos para as histórias – e a criatividade – rolarem soltas. Saiba mais benefícios das brincadeiras de montar aqui, na matéria com a psicóloga Circe Palma.

Brincadeiras de coordenação

Estimular a coordenação motora é uma das principais funcionalidades das brincadeiras, em especial, para os pequeninos que estão começando a descobrir este mundo. Uma ideia bacana é pegar um lençol branco gigante, estender na grama, distribuir tintas coloridas às crianças e deixar que pintem o que vier à cabeça. Ao final, deixe secar e terá uma bela obra de arte como lembrança. Reúna os amiguinhos e organize jogos de vôlei, futebol, nilcon, caçador, basquete, entre outros. Já para os momentos só em família, um brinquedo que supercombina é o triciclo, que exercita a coordenação, enquanto proporciona um passeio animado.


Topo
© Grupo Zaffari. Todos os Direitos Reservados | Política de Privacidade